Brasileirão tem média de 4 gols por partida nesta rodada

0
37

O Brasileirão registrou uma verdadeira chuva de gols nos jogos desta quarta. São 36  tentos marcados em nove partidas disputadas, o que dá uma média de 4 gols por jogo. Veja abaixo um breve resumo do que aconteceu.

Palmeiras 5×0 São Paulo

A maior goleada entre rivais diretos, estaduais deste brasileirão cheio de gols e resultados inesperados. Palmeiras tenta se reafirmar como postulante ao título (se é possível, afinal o Botafogo só perde esta taça para ele mesmo). Já o tricolor paulista vive a ressaca pós o ansiado, inédito título da Copa do Brasil, mas poderia poupar esta vergonha histórica contra o rival. Apenas para registro é a maior vitória dos palestrinos contra os tricolores em todos os tempos.

Fluminense 5×3 Goiás

O tricolor carioca, após vaias no primeiro tempo motivadas por um resultado parcial adverso de 0X2 mostrou toda força ofensiva do “dinizmo” e, finalmente, venceu após 4 jogos sem vitórias no brasileirão. Apesar da repetição de erros defensivos graves, demonstração de força às vésperas da final da Taça Libertadores, que pode ser o maior momento da história do Flu. Nas próximas duas rodadas, Fernando Diniz deve escalar time misto, reserva, quase mirim, pois todas as forças do pó de arroz estarão concentradas para o Boca. Sobre o jogo, em si, mais uma grande e sortida de gols partida deste campeonato brasileiro, assim como o Corinthians4X4Grêmio, o próprio Goiás 4x6Bahia, Internacional7x1Santos etc…

Grêmio 3×2 Flamengo

Freguesia recente, Grêmio em baixa, sem suas principais forças ofensivas, Cebolinha abrindo placar  “em casa”, tudo parecia conspirar pró Flamengo e a manutenção do sonho de ainda brigar pelo título do brasileirão (aquele milagre a la 2019). Ledo engano. Virada repentina do tricolor gaúcho de Renato, o Portallupi, como chamam os gaúchos, tchê. Nem lembro da última vez que ele venceu este confronto, de um lado, ou outro, vale frisar.

BRAGANTINO (RBB) 1X2 ATLÉTICO-MG

O Galo depenou as asas da maior ameaça na tabela ao Botafogo. Vitória contundente fora de casa, após derrota no clássico, que mais uma vez ressuscitou rival. Já ao Braga, um dos melhores mandantes da competição, resta aceitar a sucumbência em casa e, aparentemente, mirar no alvo confessado pelo próprio comandante de brigar por Libertadores.

Cruzeiro 3×0 Bahia

No duelo direto contra o rebaixamento, o Cruzeiro estancou a arrancada “bahiana” e emplacou segunda vitória seguida (feito inimaginável antes da rodada anterior). O time mineiro abriu, momentaneamente, boa margem distante da zona e respira já sonhando com sulamericana. Já o Bahia, após 3 inéditas vitórias seguidas, não entram no Z4 nesta rodada, mas perdem gordura e ficam na berlinda para qualquer próximo tropeço. Haja fé na Boa Terra!

Cuiabá 0x1 Corinthians

Vitória clara de camisa… pesada. Corinthians, literalmente, “achou o gol” quando era pressionado, amassado pelo Dourado, mas respira com margem de — pontos para a zona. O Cuiabá, que surpreendentemente parece caminhar para sua —- temporada na série A, segue o roteiro dos  anos anteriores: não briga embaixo, nem em cima, flutua tal qual tanque-rede nos caudalosos rios mato-grossenses.

Athletico 3×2 América-MG

Pra variar, o time mais amaldiçoado de todos os tempos deste brasileirão, saiu na frente e perdeu. O Coelho mineiro, virtual-presencial rebaixado junto ao Coritiba, foi superado de virada (a trocentésima vez nesta edição) pelo Athlético, que, por sua vez, parece caminhar para mais uma vaga na Libertadores. O time paranaense, nas últimas sete edições só esteve fora em duas oportunidades. Para se ter uma idéia do feito, o multicampeão, “Todo Poderoso” São Paulo, neste período, só jogou a competição em 3 ocasiões.

Vasco1x2 Internacional

Após esboçar reação inesperada até para a turma do “sentimento.nao pode parar” o Vasco sofre o segundo revés seguido e fecha maisnuma rodada no z4. O Inter, ameaçado até a rodada anterior, com duas vitórias em sequência, abre 6 pontos da zona.

Santos2x1Coritiba

Após sofrer uma das maiores.goleadas da história, o time da Vila supera o virtual rebaixado Coritiba e, beneficiado.pelos resultados da rodada, pula fora do Z4, trazendo o Goiás, novamente para a zona.

Fortaleza X Botafogo

O único jogo não realizado da rodada é o mais emblemático deste momento da competição. Envolto em muita polêmica, se seria mantido, ou não, queixas botafoguenses contra um regulamento óbvio, sentimento de injustiça e por aí vai. Os próprios botafoguenses ressuscitaram a condição rival de “chorões”, à toa. Receosos de alguma maldição cinqüentenária pós Garrincha, temiam uma tabela com pontuação próxima dos rivais. Comprarm briga à toa, anti-natural ao esporte (no sentido físico) e fora da lógica. Nem precisaram jogar para permanecerem líderes absolutos. Segue o baile da Estrela Solitária, mesmo com a descrença na força da chama partindo dos próprios botafoguenses…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here