Mãe consegue na Justiça despejar de casa filhos de 40 e 42 anos

0
94

Você já imaginou ter que sustentar e cuidar dos seus filhos adultos, que têm emprego, mas não querem sair de casa nem ajudar nas tarefas domésticas? Essa era a situação de uma mãe italiana, que cansada de tentar convencer os filhos a ter mais autonomia e buscar uma vida fora de casa, decidiu recorrer à Justiça para expulsá-los.

O caso aconteceu na cidade de Pavia, no norte da Itália. Contudo, foi divulgado pelos jornais britânico “The Guardian” e italiano “La Provincia Pavese” nesta quinta-feira (26). A mulher, que tem 75 anos, entrou com uma ação de despejo contra os filhos, que têm 40 e 42 anos, alegando que eles possuem emprego e não queriam colaborar com as despesas nem com os afazeres da casa.

Na decisão da juíza Simona Caterbi, a magistrada afirmou que embora os dois homens vivessem na casa justificando que era “obrigação dos pais de fornecer alimentos”, isso já não era aceitável pela idade deles. Ela determinou que eles deixassem a residência da mãe em um prazo de seis meses.

Realidade comum

O caso ilustra uma realidade comum na Itália, onde quase 70% dos jovens entre 18 e 34 anos (a maioria homens) ainda vivem em casa com os pais, segundo dados de 2022. Embora sempre tenha havido uma cultura italiana de muitas gerações vivendo sob o mesmo teto, o número de jovens adultos que permanecem mais tempo na casa da família aumentou nos últimos anos, principalmente por causa de crises econômicas e do longo tempo até ter um emprego estável.

Tal fato fez os italianos cunharem um nome para essas pessoas: “bamboccioni” (bebês grandes, em tradução livre do italiano). O termo ganhou notoridade pela primeira vez por um político italiano em 2007. Para zombar de adultos que ainda viviam com os pais, sugerindo que alguns seguissem esse estilo de vida pela conveniência de ter casa e alimentação de graça.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here