Saúde aponta fabricantes de medicamentos com boas práticas

0
56

O Ministério da Saúde, através da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), divulgou a Resolução-RE Nº 643, no Diário Oficial da União desta segunda-feira (19), concedendo Certificados de Boas Práticas de Fabricação de Medicamentos a diversas empresas do setor farmacêutico.

A resolução, fundamentada no cumprimento dos requisitos de Boas Práticas de Fabricação preconizados na legislação vigente para a área de Medicamentos, determina a concessão da Certificação às empresas listadas no Anexo da resolução. A validade dos certificados é de dois anos a partir da data de sua publicação, conforme estabelecido no Artigo 2º da Resolução.

Entre as empresas que receberam a Certificação, destacam-se grandes nomes da indústria farmacêutica nacional e internacional. Empresas como a IBF – Indústria Brasileira de Farmoquímicos S.A., Laboratórios Pfizer Ltda e VIDORA Farmacêutica Ltda foram certificadas para a produção de diferentes tipos de medicamentos, desde produtos estéreis como soluções parenterais de pequeno volume com preparação asséptica até sólidos não estéreis como comprimidos e cápsulas.

Além das empresas nacionais, companhias internacionais também receberam a certificação de Boas Práticas de Fabricação de Medicamentos. Empresas como Takeda Austria GmbH, Biocon Sdn. Bhd., MSD International GmbH, entre outras, receberam reconhecimento pela excelência em seus processos de produção.

Essa certificação é de extrema importância para garantir a qualidade e segurança dos medicamentos disponíveis no mercado. Ao mesmo tempo, asseguram os consumidores que os produtos dessas empresas atendem aos mais altos padrões de qualidade e segurança das autoridades regulatórias.

Com a emissão desses certificados, o Ministério da Saúde e a ANVISA reforçam seu compromisso com a saúde pública. Dessa forma, asseguram que os medicamentos que circulam no país são em conformidade com as melhores práticas de produção. Desse modo, garantindo a eficácia e segurança dos tratamentos médicos disponíveis para a população.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here