O dia em que usaram o sequestro de Abílio Diniz para derrotar Lula

0
73

No último domingo, dia 18 de fevereiro, o Brasil perdeu um de seus empresários mais proeminentes, Abílio Diniz, aos 87 anos. Sua morte foi por conta de complicações decorrentes de uma pneumonite. Contudo, sua trajetória não se resume apenas aos seus feitos no mundo dos negócios; ela está intrinsecamente ligada à história política do país.

Em 11 de dezembro de 1989, ocorreu o sequestro de Abílio Diniz enquanto ele se dirigia para o trabalho em São Paulo. Esse evento, ocorrido às vésperas do segundo turno da eleição presidencial entre Fernando Collor e Luiz Inácio Lula da Silva, teve um impacto profundo no cenário político da época. Os sequestradores eram do Movimento da Esquerda Revolucionária (MIR) do Chile, que exigiam um resgate milionário para financiar suas atividades guerrilheiras em El Salvador.

O episódio do sequestro de Abílio Diniz agitou a campanha eleitoral, especialmente após a divulgação de que a polícia teria encontrado materiais de campanha do PT, camisetas do partido e até uma agenda com nome de petistas em posse dos sequestradores. A possível ligação do sequestro com o Partido dos Trabalhadores jamais foi comprovada. E o episódio acabou virando só mais uma fakenews do universo neoliberal brasileiro.

Usaram o sequestro para derrotar Lula

A libertação de Abílio Diniz ocorreu após seis dias de cativeiro. Contudo, o impacto político do sequestro perdurou. A vinculação dos sequestradores ao PT foi explorada pela mídia e por adversários políticos de Lula, contribuindo, em parte, para a derrota do candidato petista no segundo turno da eleição presidencial.

O desfecho do sequestro de Abílio Diniz também teve seus desdobramentos legais, com alguns dos sequestradores sendo condenados e outros conseguindo reduções de pena após uma longa greve de fome. No entanto, a possível ligação entre o sequestro e o Partido dos Trabalhadores nunca foi comprovada.

A mídia explorou o caso para prejudicar Lula nas eleições

Além de suas contribuições para o mundo empresarial, Abílio Diniz deixou um legado marcante na história política brasileira. Ele deixa sua marca não apenas no mundo dos negócios, mas também por sua presença em um dos momentos mais conturbados da política nacional.

Também vale destacar que o empresário foi conselheiro de presidentes como FHC ,Dilma e até Lula. Em resumo, sua trajetória é um lembrete do complexo entrelaçamento entre política e sociedade. Além disso demonstra como as fakenews estão aí há muito tempo.

 

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here