Estudo alarmante revela presença de plástico em alimentos

0
42

Uma recente investigação da organização norte-americana sem fins lucrativos Consumer Reports revelou uma presença generalizada de substâncias químicas plásticas em alimentos de supermercados e fast foods. Essa descoberta levanta preocupações sérias sobre os potenciais riscos à saúde. Além disso, ressalta a necessidade urgente de reavaliação da segurança dos produtos que entram em contato com os alimentos durante sua produção.

Plastificantes e Substâncias Químicas Identificadas

A Consumer Reports testou 85 alimentos de supermercados e fast foods, e surpreendentemente, 84 deles continham plastificantes conhecidos como ftalatos. Esses produtos químicos são amplamente utilizados para tornar o plástico mais durável. Além disso, 79% das amostras apresentaram bisfenol A (BPA) e outros bisfenóis, embora em níveis inferiores aos testes realizados em 2009.

Riscos à Saúde e Substâncias Identificadas

Os ftalatos e os bisfenóis são conhecidos por interferirem na produção e regulação de hormônios. Assim também, inclui o estrogênio, podendo aumentar o risco de defeitos congênitos, câncer e diabetes. E ainda: infertilidade, distúrbios do desenvolvimento neurológico, obesidade, entre outros problemas de saúde. Embora os níveis de ftalato encontrados estejam dentro dos limites regulatórios, a Consumer Reports destaca que não há níveis confirmados como seguros pelos cientistas.

Exemplos de Produtos Afetados

A análise revelou níveis elevados de ftalatos em produtos populares, como Cheerios, comida para bebês Gerber, iogurte Yoplait e diversos itens de redes de fast food, incluindo Wendy’s, Burger King e McDonald’s. Variações significativas foram observadas entre produtos similares, destacando a necessidade de uma abordagem mais rigorosa na regulamentação.

Chamado à Ação e Reavaliação Urgente

A Consumer Reports enfatiza a urgência de uma reavaliação por parte das agências reguladoras, como a agência de alimentos e medicamentos dos EUA (FDA), sobre os riscos associados aos plastificantes. Os consumidores têm o direito de saber e exigir ações efetivas para garantir a segurança alimentar.

O que dizem as empresas

Até o momento, algumas empresas responderam às descobertas, enquanto outras permanecem em silêncio. A Gerber e o McDonald’s afirmaram seguir os requisitos, mas a General Mills e redes de fast food como Burger King e Wendy’s ainda não se manifestaram. A Consumer Reports destaca a necessidade de maior transparência e ação imediata para mitigar os riscos à saúde associados à presença dessas substâncias químicas nos alimentos que consumimos diariamente.

Esta investigação destaca a importância crítica de uma regulamentação mais rigorosa e a conscientização do público sobre os potenciais perigos que podem estar presentes em nossos alimentos cotidianos. A saúde e o bem-estar dos consumidores devem ser prioritárias. Ao mesmo tempo, medidas concretas devem ser tomadas para garantir a segurança alimentar em todas as etapas da produção.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here