Veja quais times brasileiros vão receber R$ 2,6 bilhões de investidores

0
48

O futebol brasileiro vive um momento histórico. Pela primeira vez, uma liga de clubes recebe um aporte de investidores relevantes na comercialização dos direitos de arena e propriedades comerciais. A Liga Forte União, que reúne 25 equipes das Séries A e B do Campeonato Brasileiro, fechou um acordo definitivo com o grupo de investidores liderados pela gestora de recursos Life Capital Partners (LCP). O negócio envolve um montante de R$ 2,6 bilhões, que será repassado aos clubes em duas parcelas.

A primeira parcela, de R$ 1,15 bilhão, será paga nos próximos dias, após a conclusão do contrato, que foi assinado na sexta-feira (3/11). A segunda parcela, de R$ 1,45 bilhão, será paga em 18 meses, conforme o cronograma estabelecido. O dinheiro será dividido entre os clubes de acordo com critérios definidos previamente, que levam em conta o desempenho esportivo, a audiência, o engajamento e a governança.

O acordo prevê, ainda, que o grupo de investidores ficará com 20% dos valores arrecadados pelas equipes com a venda dos direitos de transmissão para televisão, entre 2025 e 2075. Essa é a contrapartida dos investidores, que terão o direito de gerir e explorar as propriedades comerciais da Liga Forte União, como o naming rights, o patrocínio máster, as placas de publicidade, os uniformes, os produtos licenciados, entre outros.

O objetivo dos investidores é tornar a Liga Forte União uma referência no mercado de futebol, tanto no Brasil quanto no exterior, aumentando a competitividade, a rentabilidade e a sustentabilidade dos clubes. Para isso, eles contarão com o apoio de empresas especializadas em marketing esportivo, gestão de eventos, tecnologia e inovação.

A operação foi estruturada por meio de um fundo de investimento, chamado Sports Media Futebol Brasileiro Fundo de Investimentos em Participações Multiestratégia, que captou cerca de R$ 905 milhões junto a investidores, como fundos de pensão, family offices, bancos e pessoas físicas. O fundo é administrado pela XP Asset Management e tem como gestora a LCP.

A LCP é uma gestora de recursos que atua no mercado de capitais desde 2015, com foco em investimentos alternativos, como private equity, venture capital, crédito e imobiliário. A gestora tem mais de R$ 2 bilhões sob gestão e conta com uma equipe de profissionais experientes e qualificados.

Os 25 clubes que assinaram o acordo com os investidores são: América SAF, Athletico-PR, Atlético-GO, Avaí SAF, Botafogo, Ceará, Chapecoense, Coritiba SAF, CRB, Criciúma, Cruzeiro SAF, CSA, Cuiabá, Figueirense SAF, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Internacional, Juventude, Londrina, Operário, Sport, Tombense, Vasco da Gama SAF e Vila Nova.

Esses clubes fazem parte da Liga Forte União, que foi criada em 2022, com o objetivo de organizar e fortalecer o futebol brasileiro, garantindo maior autonomia, transparência e profissionalismo aos clubes.

O acordo com os investidores é um marco para a Liga Forte União, que se consolida como uma das principais ligas de futebol do mundo, com potencial para atrair mais torcedores, patrocinadores, parceiros e receitas para os clubes. É também um passo importante para o desenvolvimento do futebol brasileiro, que ganha mais recursos, visibilidade e qualidade.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here