General Heleno esteve em grupo que discutiu ação golpista, diz coronel – 20/06/2023

0
7

[ad_1]

Esta é a versão online da newsletter Pra Começar o Dia enviada hoje (20). Quer receber antes o boletim e diretamente no seu email? Clique aqui. Os assinantes UOL ainda podem receber dez newsletters exclusivas toda semana.

********

Ações para impedir a posse de Lula. Ex-ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) no governo Bolsonaro, o coronel Augusto Heleno fez parte de um grupo de Whatsapp com militares da ativa e da reserva em que foram discutidas ações golpistas. Juliana Dal Piva escreve que o grupo existiu até 8 de janeiro de 2023, dia dos ataques em Brasília, e que sua existência foi revelada ao UOL pelo coronel aviador reformado Francisco Dellamora.

“São bandidos. Existe uma quadrilha instalada no STF”, afirmou Dellamora à coluna. Das discussões na rede social participava também o general da reserva Sérgio Etchegoyen. Augusto Heleno disse que não se recorda do grupo e que “o coronel Dellamora está muito velho”.

Fundeb escapa dos gatilhos. Essa terça (20) é um dia decisivo no Senado para as novas regras do arcabouço fiscal, escreve a colunista Mariana Londres. Após a audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos, o senador Omar Aziz (PSD-AM) vai ler seu relatório dizendo se acata ou não as sugestões de alteração ao texto aprovado pela Câmara dos Deputados.

Segundo a colunista, Aziz já definiu que vai retirar o Fundo Constitucional do Distrito Federal e o Fundeb das regras. Significa que ambos não serão comprimidos pelos gatilhos caso o governo federal não cumpra a meta de resultado primário. Veja o que ainda pode mudar. Na quarta (21) haverá outra decisão importante, o Copom anuncia se mantém ou muda a taxa Selic. Reinaldo Azevedo escreve sobre o tema: “Quando o BC praticamente anuncia que, a despeito dos números, vai manter inalterada a Selic, estamos falando de um custo multibilionário. Contra os pobres.”

Cenas de horror em escola do Paraná. O atirador que matou uma estudante e feriu outro gravemente em escola pública de Cambé, no Paraná, utilizou um revólver calibre 38, tinha 50 munições e sete carregadores. As informações são de Hudson Teixeira, secretário de Segurança Pública do estado. Para a polícia, o ex-aluno de 21 anos disse que atirou para se vingar do bullying que sofria na escola, onde estudou até 2014. Na noite de segunda (19), um segundo suspeito pelo ataque foi detido.

Preso em flagrante, o agressor atingiu a tiros um casal de namorados, Karoline Verri Alves, 17 anos, que morreu, e um estudante de 16 anos, baleado na cabeça. O Ministério Público informou que o ex-aluno havia sido denunciado por tentativa de homicídio em outubro de 2022, mas fugiu após o crime e não foi preso. Deputado federal pelo Paraná, Zeca Dirceu (PT) defendeu a necessidade de uma campanha nacional de desarmamento.

Herança de Gugu Liberato em disputa. A Justiça de São Paulo faz na quinta (22) a segunda audiência que discute o reconhecimento de união estável entre Gugu Liberato e Rose Miriam di Matteo. Mãe dos filhos do apresentador, falecido em 2019, Rose foi excluída da partilha da herança, cujos bens podem somar R$ 1 bilhão. Gugu Liberato tinha casas em São Paulo, Guarujá e Orlando, além de estúdios de TV e aplicações milionárias em bancos.

O testamento feito em 2011 deixa o patrimônio para os três filhos e os cinco sobrinhos. As filhas gêmeas Marina e Sofia, de 19 anos, apoiam a mãe na batalha judicial. Além de Rose, o chef de cozinha Thiago Salvático também pediu, em 2020, o reconhecimento de união estável com Gugu, alegando um relacionamento amoroso de nove anos. O pedido foi negado pela Justiça.

Robô com empatia para vender e consolar. Depois da inteligência artificial (IA) generativa, que produz conteúdos, surge o conceito da empatia artificial para humanizar as conversas por computadores. “Empatia é querer ajudar”, afirma em entrevista a Tilt o terapeuta Scott Sandland, cofundador da empresa que inventou um sistema capaz de entender e convencer quem interage com a máquina.

Sandland quis incorporar ao robô qualidades como escuta ativa e Inteligência emocional. Em testes ainda, o modelo com empatia artificial trabalha junto a vendedores de automóveis Honda nos Estados Unidos. Ele já vende mais, e gasta menos tempo de conversa porque pensa muito rápido e entende logo o que o comprador quer. O próximo passo é um terapeuta digital, o controverso uso da IA na saúde. A empatia artificial, segundo seus criadores, seria boa ouvinte numa crise de ansiedade. Leia a entrevista em Tilt.

Uma senhora luta contra a escravidão. Entre as pessoas que mais combatem a escravidão moderna e o tráfico humano no mundo está uma brasileira de 80 anos, nascida no Maranhão, de onde partem homens e mulheres desesperados por emprego. Na semana passada, Pureza Lopes Loyola recebeu em Washington (EUA) mais um reconhecimento internacional, o prêmio Heróis no Combate ao Tráfico, entregue pelo secretário de Estado norte-americano Antony Blinken.

Em 1993, ela partiu em busca de Abel, o filho desaparecido. Entrava sozinha em fazendas de milhares de hectares, o corpo magro (com fome, às vezes) e a voz tranquila enfrentando homens armados. Aos poucos, descobriu a violência da escravidão por dívidas, as fugas que resultavam em mortes. A coragem de Pureza e os aliados que conseguiu, entre eles a Comissão Pastoral da Terra de São Luís, foram decisivos para que em 1995 o governo brasileiro criasse o Grupo Móvel de Fiscalização. Em 1996, ela finalmente localizou o filho num garimpo. A estreia nos cinemas de Pureza, em 2022, deu nova visibilidade à luta contra o trabalho análogo à escravidão. O filme tem Dira Paes como protagonista e foi exibido na segunda (19) pela Rede Globo.



[ad_2]

Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here