Brasil ganhará 100 novos campi de institutos federais

0
38

O presidente Lula anunciou, durante a abertura da 4ª Conferência Nacional de Juventude, na última quinta-feira (14), mais 100 campi dos Institutos Federais (IFs) até o final de seu atual mandato, em 2026. A notícia foi recebida com entusiasmo pela Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, que compreende essas instituições, e pelos estudantes.

Os IFs são uma excelência por oferecer educação profissional e tecnológica, incluindo cursos gratuitos de educação básica e superior. Atualmente, a rede federal é composta por 38 institutos federais, dois centros federais de Educação Tecnológica (Cefets) e o Colégio Pedro II. Dessa forma, totalizam mais de 680 unidades em todo o país. A princípio, com a expansão, a expectativa é alcançar novas cidades nas cinco regiões do Brasil.

O Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), que representa essas instituições, considera o anúncio positivo, destacando a importância de chegar a novos espaços e cidades para oferecer educação profissional e tecnológica de qualidade. O vice-presidente de Relações Parlamentares do Conif, Flávio Nunes, enfatiza que a expansão será fundamental para ampliar o acesso a uma educação pública, gratuita e inclusiva.

O plano de expansão ainda aguarda definições. Ao mesmo tempo, quais os novos locais contemplados e os critérios para seleção. Os recursos para a expansão estão previstos no Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), com um montante total de R$ 3,9 bilhões.

Expansão para melhorar ensino

Os estudantes também comemoraram a notícia, destacando a importância da expansão para a oferta do novo ensino médio, atualmente em discussão no Congresso Nacional. A presidenta da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), Jade Beatriz, celebrou a vitória da pressão e mobilização dos estudantes. Além disso, ela ressalta a importância de garantir o funcionamento dos institutos já existentes.

A presidenta da União Nacional dos Estudantes (UNE), Manuella Mirella, acrescentou que a expansão dos IFs é essencial, mas também ressaltou a importância do fortalecimento e expansão das universidades federais. Ambos são fundamentais para oferecer opções educacionais de qualidade aos estudantes.

O Ministério da Educação (MEC) informou que o Novo PAC prevê R$ 3,9 bilhões para a expansão e consolidação dos IFs.

A notícia representa um avanço significativo na oferta de educação profissional e tecnológica no país,. Dessa forma, fortalecendo o compromisso do governo com a formação e qualificação dos estudantes brasileiros.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here