Inflação oficial do país volta a recuar e já está em 4,55%

0
36

O mercado financeiro reduziu a sua expectativa para a inflação oficial do país, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 4,59% para 4,55% em 2023. A informação consta no Boletim Focus desta segunda-feira (20), uma pesquisa semanal realizada pelo Banco Central (BC) com instituições financeiras sobre os principais indicadores econômicos.

Para os próximos anos, a projeção da inflação também caiu. Para 2024, a estimativa passou de 3,92% para 3,91%. Para 2025 e 2026, as previsões foram mantidas em 3,5% para os dois anos.

Apesar da queda, a estimativa para 2023 ainda está acima do centro da meta de inflação estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), que é de 3,25% para 2023, com uma margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos. Isso significa que o BC deve buscar manter a inflação entre 1,75% e 4,75%.

De acordo com o último Relatório de Inflação do BC, há uma probabilidade de 67% de que o IPCA ultrapasse o limite superior da meta em 2023. A projeção do mercado para a inflação de 2024 também está acima do centro da meta definida, que é de 3%, mas ainda dentro do intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual.

Um dos fatores que influenciaram o resultado da inflação em outubro foi o aumento de preços das passagens aéreas, que subiram 39,9%. O IPCA ficou em 0,24% no mês, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O percentual foi menor do que o registrado em setembro, que foi de 0,26%.

No acumulado do ano, a inflação chegou a 3,75%. Em 12 meses, o índice ficou em 4,82%, acima do teto da meta para 2023.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here