Ressaca continua na orla do Rio de Janeiro e causa transtornos

0
27

A cidade do Rio de Janeiro viveu um domingo de fortes emoções na orla, onde a ressaca do mar causou diversos transtornos. As ondas chegaram a invadir o calçadão e a rua em alguns pontos da zona sul, como Ipanema e Leblon, assustando os frequentadores da praia e os moradores da região.

Em Ipanema, os bombeiros tiveram que resgatar duas pessoas que se afogaram no mar, na manhã de ontem (5). Um adolescente, que desapareceu depois de mergulhar, ainda está sendo procurado pelo Grupamento Marítimo, com o apoio de motos aquáticas, helicópteros e drones.

A Companhia de Limpeza Urbana (Comlurb) está trabalhando desde cedo para retirar a grande quantidade de areia que se acumulou nas vias. As avenidas Vieira Souto, em Ipanema, e Delfim Moreira, no Leblon, foram interditadas para o trabalho dos garis.

A ressaca deve continuar nesta segunda-feira (6), segundo o alerta da Marinha, que prevê ondas de até 3,5 metros até o fim da tarde. O Centro de Operações (COR) da prefeitura carioca recomenda que os banhistas evitem entrar no mar em áreas de ressaca, trafegar nas ciclovias nesses locais, praticar esportes no mar e ficar em mirantes da orla em período de fortes ondas.

A ressaca é um fenômeno natural causado pela ação dos ventos sobre a superfície do oceano, que geram ondas que se propagam até a costa. A intensidade e a direção das ondas dependem da força e da posição dos ventos, que podem variar de acordo com as condições climáticas.

A ressaca pode trazer riscos para a população, como afogamentos, acidentes, danos ao patrimônio público e privado, erosão costeira e poluição. Por isso, é importante seguir as orientações das autoridades e ter cuidado ao frequentar a orla.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here