Congresso do Equador autoriza processo de impeachment contra o presidente Guillermo Lasso

0
7

[ad_1]

Votação aconteceu nesta terça-feira, 9, e teve 88 votos favoráveis, 25 contrários e cinco abstenções; mandatário é acusado de peculato pela oposição

EFE/José JácomeGuillermo Lasso
Pedido de impeachment foi feito pela parlamentar Viviana Veloz, do mesmo movimento que o ex-presidente Rafael Correa

A Assembleia Nacional do Equador, órgão equivalente ao Parlamento do país sul-americano, aprovou a abertura de um processo de impeachment contra o presidente da nação, o conservador Guillermo Lasso, acusado de peculato pelos opositores. A votação aconteceu nesta terça-feira, 9, e teve 88 votos favoráveis, 25 contrários e cinco abstenções. Com os votos, o plenário decidiu “processar politicamente o presidente da República pela infração constitucional de desvio de fundos”, admitida pela Corte Constitucional. A moção que deu origem à votação foi apresentada pela deputada Viviana Veloz, do movimento União pela Esperança (UNES), que é liderado pelo ex-presidente do Equador, Rafael Correra (2007-2017). Diversos movimentos além do UNES aprovaram a resolução, incluindo o Partido Social Cristão (PSC) e o movimento indígena Pachakutik. Lasso é acusado de cometer peculato durante a gestão da estatal Frota Petroleira Equatoriana (Flopec) entre os anos de 2018 e 2020.

*Com informações da EFE



[ad_2]

Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here