PF mira Bolsonaro e aliados em nova operação

0
39

Uma operação da Polícia Federal nesta quinta-feira (8) mira o ex-presidente Jair Bolsonaro, ex-ministros e ex-assessores. Todos são investigados por uma suposta tentativa de golpe de Estado para invalidar as eleições de 2022.

De acordo com informações, a PF está cumprindo 33 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão preventiva. Entre as medidas cautelares estão proibição de contatos entre os investigados. Além disso, retenção de passaportes e destituição de cargos públicos. Os mandados tiveram autorização do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

Entre os alvos dos mandados de busca e apreensão estão nomes proeminentes como Valdemar Costa Neto, presidente do PL, partido pelo qual Bolsonaro disputou a reeleição, e Walter Souza Braga Netto, ex-ministro da Defesa e candidato a vice de Bolsonaro em 2022. Também estão nessa lista Augusto Heleno, ex-ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), e Tércio Arnaud Thomaz, ex-assessor de Bolsonaro e considerado um dos pilares do chamado “gabinete do ódio”.

Segundo informações da PF, o grupo investigado teria se dividido em núcleos para disseminar a falsa notícia de fraude nas Eleições Presidenciais de 2022. Isso ocorreu antes mesmo da realização do pleito, com o objetivo de viabilizar e legitimar uma intervenção militar, em uma dinâmica de milícia digital.

A princípio, a operação ganhou o nome de “Tempus Veritatis”, que significa “hora da verdade” em latim. A investigação ainda está em andamento.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here