QUAL O FUTURO DA CEBOLA? Onda de calor afeta produção e preocupa

0
22

A cebola é um dos alimentos mais consumidos pelos brasileiros. Contudo, sua produção está enfrentando sérios desafios climáticos em diferentes regiões do país. No Nordeste, as altas temperaturas estão prejudicando o desenvolvimento dos bulbos. Já no Sul, as chuvas excessivas estão causando doenças e perdas.

De acordo com os colaboradores consultados pela equipe Hortifrúti/Cepea, as praças de Irecê (BA), Vale do São Francisco (PE/BA) e Baraúna (RN) estão sofrendo com o calor intenso no mês de novembro. Isso favorece o aparecimento de pragas e reduz o calibre das cebolas. Além disso, a oferta está elevada nessas regiões, o que pressiona os preços para baixo.

Chuvas comprometem produção de cebola no sul

Já no Sul do país, o cenário é inverso. As chuvas intensas estão dificultando a colheita e a comercialização da cebola. Também estão comprometendo a qualidade do produto. Em Ituporanga (SC), os produtores ficaram uma semana sem poder entrar nas roças, devido às precipitações entre os dias 13 e 17 de novembro. Quando a colheita foi retomada, a demanda estava fraca, pois as cebolas apresentavam baixa qualidade e necessitavam de mais tempo de cura.

Em Guarapuava e Irati (PR), a situação também é preocupante: apesar de terem colhido e vendido um maior volume de cebolas, os produtores relataram problemas de podridão e bacterioses, que afetam a aparência e a durabilidade dos bulbos.

Diante desse quadro, os produtores de cebola do Brasil esperam que o clima melhore nas próximas semanas, para que possam recuperar parte das perdas e garantir uma oferta de qualidade para os consumidores.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here