Casos de gripe aviária no Brasil motivam emergência zoossanitária – 23/05/2023

0
8

[ad_1]

Esta é a versão online da newsletter Pra Começar o Dia enviada hoje (23). Quer receber antes o boletim e diretamente no seu email? Clique aqui. Os assinantes UOL ainda podem receber dez newsletters exclusivas toda semana.

********

Medida vale por 180 dias. Casos de gripe aviária se confirmaram em cidades brasileiras recentemente, e o Ministério da Agricultura e Pecuária decretou na noite de segunda (22) o estado de emergência zoossanitária em todo o país. A infecção se dá pelo vírus da influenza aviária de alta patogenicidade (H5N1). Para o consumidor de carne de aves e ovos, a vida não muda, mas feiras serão suspensas.

Carlos Madeiro escreve que os casos de aves marinhas encalhadas nas praias brasileiras estão ligando o alerta na saúde pública. A gripe aviária é uma zoonose, transmitida dos animais para as pessoas, e o contato humano com animais doentes, às vezes recolhidos e levados para casa, pode trazer a gripe aviária para humanos no Brasil.

Vida e morte para salvar vidas. No Brasil, animais vivos são usados em pesquisas de universidades, institutos e empresas para desenvolvimento de vacinas e controle da qualidade de remédios, por exemplo. Atualmente, há 936 instituições cadastradas para experimentos. Em 2021, havia cerca de 16 mil cães, 15 mil gatos, 632 mil aves e quase 2 milhões de roedores sendo usados para as conquistas da ciência. Reportagem de TAB revela o esgotamento (físico e mental) dos pesquisadores e o sacrifício dos animais nos bastidores das pesquisas científicas autorizadas.

Operação Ouro Frio. Uma empresa acusada de operar voos a um garimpo ilegal, no norte do Pará, tem dois contratos ativos com o Ministério da Saúde para fazer transporte aéreo a terras indígenas da região. Os dois contratos foram firmados em 2018 pelo governo de Michel Temer. Em março deste ano, a CGU (Controladoria Geral da União) apontou irregularidades em um dos contratos ainda em vigor.

Cristo Redentor escurece em apoio a Vini Jr. Nascido em São Gonçalo (RJ) e revelado ao mundo pelo Flamengo, o atacante Vini Jr. reuniu o apoio de autoridades do esporte e da política após sofrer com repugnantes ataques racistas no domingo (21). No Rio, até o Cristo Redentor cortou a luz ontem em protesto contra o que os espanhóis classificaram de manifestações de ódio e discriminação.

O Real Madrid, porém, não vai facilitar a saída do jogador de 22 anos do time. Pelo contrário, informa Rafael Reis. Mas há uma possibilidade, uma exceção: a troca de Vini Jr. por Mbappé, do Paris Saint-Germain.

Ministros decidem sobre uso de drogas. A pauta do STF de quarta (24) tem um tema controverso: a descriminalização do porte de drogas para uso pessoal. O ministro Gilmar Mendes é o relator e votou contra a punição penal para os usuários. Edson Fachin e Luís Roberto Barroso seguiram o relator no questionamento de artigo da lei que criminaliza as drogas, mas limitaram o voto ao porte pessoal de maconha.

A maconha relaxa e acalma a dor, provoca fome, entre os efeitos colaterais, e a longo prazo seu consumo pode reduzir o raciocínio, segundo especialistas. O álcool e a nicotina, drogas legalizadas, causam mais dependência que a maconha, sendo que vinho, cerveja, destilados em excesso podem destruir fígado e pâncreas. Apenas o crack, a heroína e a cocaína, drogas muito perigosas, superam o potencial de dependência do cigarro. Leia mais na reportagem de VivaBem sobre os perigos de outras substâncias proibidas, como ópio, LSD e metanfetamina.

Postos de saúde para bichos de estimação. Cães e gatos não votam, não têm cartão de crédito, mas os tutores votam. Faz meses que um grupo de vereadores de São Paulo, de vários partidos, insistiu para transformar em projeto de lei (aprovado em abril) uma ideia pioneira. Não há notícia de rede de proteção semelhante no país: dotar a capital de UBS Pet (Unidade Básica de Saúde para animais de estimação) em todas as 32 subprefeituras da cidade. Pois o prefeito Ricardo Nunes (MDB) vetou o projeto, alegando alto custo e lembrando que São Paulo já conta com quatro hospitais veterinários de acesso gratuito.

Ainda não é a morte definitiva da ideia porque a Câmara agora pode derrubar o veto. Os vereadores amigos dos pets destacam que as UBS ajudariam a população de baixa renda que precisa de vermífugos, castrações, vacinas contra a raiva, procedimentos simples em clínica para socorrer cães e gatos doentes ou feridos. Que são muitos, milhares, milhões, o Brasil é o terceiro país do mundo em número de animais domésticos.



[ad_2]

Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here